5 regras do investidor moderno em tempos de abertura de mercado

Investir não precisa ser complicado.

Segundo dados da Bolsa de Valores (B3), o número de brasileiros que investem em ações cresceu 82% em doze meses, chegando a 3,376 milhões de investidores em janeiro de 2021.

Neste contexto de crescimento de mercado é importante pensar nas características do investidor moderno.

Afinal, quais as principais dicas para quem inicia no “mundo” dos investimentos?

Para aumentar o portfólio, conseguir bons ganhos e ter liberdade financeira, o investidor moderno deve pensar no longo prazo e seguir cinco regras simples.

Regra 1: O investidor moderno contribui cedo e com frequência

Para alcançar um crescimento exponencial, você precisa de tempo e contribuições regulares.

Se você investisse R$ 200 por semana durante 30 anos, com uma taxa de retorno de 7%, você chegaria com pouco mais de um milhão de reais.

Mas apenas R$ 312 mil desse valor teriam vindo das suas próprias contribuições.

Os outros R$ 700 mil seriam devidos a juros compostos e dividendos.

Mas se você não puder contribuir com R$ 200 por semana, qualquer contribuição pode ter um impacto.Quanto mais cedo você contribuir, mais tempo os juros compostos terão para fazer sua mágica.

Pense em investir como no processo de plantar árvores: a melhor época para começar foi há anos. O segundo melhor momento é agora.

Regra 2: minimizar taxas e impostos

Mesmo que taxas e impostos pareçam valores pequenos, com o tempo, eles podem realmente aumentar.

Em nosso exemplo anterior, se você estivesse pagando apenas uma taxa de 1% sobre o seu fundo, em 30 anos, você teria R$ 178 mil a menos. 

O investidor mderno deve evitar o endividamento.

Para limitar essas taxas, escolha fundos com taxas de despesas baixas.

Para minimizar impostos, contribua para contas de aposentadoria com vantagens fiscais, utilizando, por exemplo, os planos de previdência.

Regra 3: diversifique seu portfólio

Colocar todos os ovos na mesma cesta é arriscado.

Diferentes tipos de investimentos carregam diferentes tipos de risco, então tente investir em uma variedade de classes de ativos, como ações, fundos imobiliários títulos e dinheiro.

E dentro dessas classes de ativos, diversificar com diferentes tipos de ações e títulos.

Regra 4: considere seu horizonte de tempo ou quantos anos você tem para investir

Se você está economizando para a aposentadoria, por exemplo, esta pode ser a data de sua aposentadoria.

Se você está procurando retornos mais altos, pode precisar assumir um risco maior.

Os investidores mais jovens geralmente podem tolerar mais riscos, porque têm mais tempo para se recuperar.

Quanto menos tempo você tiver para se recuperar, menos risco poderá correr.

Para criar um portfólio que corresponda ao seu horizonte de tempo, combine diferentes tipos de ativos para alcançar o melhor equilíbrio entre risco e retorno.

Regra 5: Investidor moderno pensa no longo prazo

O mercado oscila no dia-a-dia, e se você tentar cronometrar o mercado, pode perder.

De acordo com o National Bureau of Economic Research, se você investiu R$ 100 mil no mercado de ações em 2007 e não tocou nele, 11 anos depois, valeria cerca de R$ 238 mil (dados obtidos após a conversão e doláres para reais).

Se você tivesse vendido seu investimento durante a recessão de 2008 e reinvestido em um ano mais tarde, você teria R$ 80 mil a menos do que se tivesse continuado investido.

Lembre-se, o investidor moderno segue cinco passos simples:

  1. contribua com antecedência e com frequência; 
  2. limite taxas e impostos;
  3. diversifique seu portfólio;
  4. considere seu horizonte de tempo; e
  5. concentre-se em seus objetivos de longo prazo.

Essas cinco regras são os ingredientes mais importantes para o sucesso de um investimento.