Quanto ganha um Enfermeiro? Veja salário médio e onde paga melhor

Veja qual o salário do Enfermeiro no Brasil: confira ainda o rendimento médio por Estado e onde os profissionais recebem as maiores remunerações

Confira ainda as principais atribuições do cargo e quantos profissionais atuam atualmente como Enfermeiro  no país.

Salário do Enfermeiro no Brasil

média salarial do Enfermeiro brasileiro é de R$ 4.249,79, considerando os registros oficiais, o que inclui servidores públicos, profissionais que atuam em entidades não governamentais e trabalhadores registrados sobre a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

No total, estão contratados como Enfermeiro no Brasil. Os dados foram obtidos na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) tabulados pela equipe do FiiBrasil.

O cálculo é referente aos rendimentos médios de 2019, ou seja representam 4,26 salários mínimos (considerando o salário de R$ 998,00 registrado naquele ano).

Na atualização, considerando o valor do salário mínimo atual, o rendimento médio do Enfermeiro em 2021 é de R$ 4.684,14.

Embora a pesquisa seja direcionada ao cargo de Enfermeiro, outras funções são consideradas para chegar ao cálculo. A média salarial inclui os profissionais que atuam nas seguintes funções:

  • Instrumentador cirúrgico (enfermeiro)
  • Enfermeiro intensivista
  • Enfermeiro de berçário
  • Enfermeira parteira
  • Enfermeiro de saúde publica

Veja também: Perspectiva de reajuste do salário mínimo em 2022

Enfermeiro: quanto ganha nos Estados

Há diferenças de rendimento do Enfermeiro conforme a localidade, a Unidade Federativa em que atua. Vamos conferir qual o salário por Estado.

Antes, vale ressaltar que 4.696 cidades em 27 estados têm ao menos um Enfermeiro contratado. Mas onde estes profissionais recebem a maior remuneração?

É no Amazonas que os Enfermeiro recebem, em média, o maior salário, com R$ 5.818,70. Por outro lado, o menor salário é pago na Paraíba (R$ 2.640,89, em média).

A cidade com o melhor salário médio ofertado para Enfermeiro é Xangri-lá (Rio Grande do Sul) com rendimento de R$ 14.170,42. Há dois 9 profissionais contratados no município.

Veja o Ranking dos Salários para Enfermeiro por Estado, inclusive com o número de vagas ocupadas:

Quanto ganha os Profissionais da medicina, saúde e afins

Há outras funções com exigência de formação na área. Veja a média salarial de cada um destes cargos:

CargoVagasÁrea GeralSalário
Enfermeiro de bordo1322235: Enfermeiros e afinsR$ 5.923,95
Enfermeiro da estratégia de saúde da família3.9572235: Enfermeiros e afinsR$ 5.335,91
Enfermeiro obstétrico3.2902235: Enfermeiros e afinsR$ 5.077,97
Enfermeiro auditor5.8142235: Enfermeiros e afinsR$ 4.587,97
Perfusionista1392235: Enfermeiros e afinsR$ 4.568,28
Enfermeiro de terapia intensiva1.0982235: Enfermeiros e afinsR$ 4.536,91
Enfermeiro neonatologista3142235: Enfermeiros e afinsR$ 4.352,70
Enfermeiro288.0602235: Enfermeiros e afinsR$ 4.249,79
Enfermeiro nefrologista5642235: Enfermeiros e afinsR$ 4.249,78
Enfermeiro psiquiátrico3902235: Enfermeiros e afinsR$ 4.236,36
Enfermeiro do trabalho4.2662235: Enfermeiros e afinsR$ 4.126,20
Enfermeiro puericultor e pediátrico4562235: Enfermeiros e afinsR$ 3.969,95
Enfermeiro sanitarista1.7352235: Enfermeiros e afinsR$ 3.906,53
Enfermeiro de centro cirúrgico1.1552235: Enfermeiros e afinsR$ 3.848,88

Carreira Enfermeiro

O Enfermeiro, código do cargo 223505 na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), são vinculados aos profissionais da medicina, saúde e afins. Estão enquadrados no grupo Profissionais das ciências e das artes.

Confira as principais atribuições para a carreira de Enfermeiro:

  • prestar assistência ao paciente/cliente: acionar equipe multiprofissional de saúde; analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem; atender pacientes/clientes em domicílio; monitorar evolução clínica de pacientes; prescrever ações de enfermagem; prescrever medicamentos; prestar assistência direta a pacientes graves; realizar consultas de enfermagem; realizar procedimentos de maior complexidade; registrar observações, cuidados e procedimentos prestados; solicitar exames;;
  • coordenar serviços de enfermagem e/ou perfusão: acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem e/ou perfusão; aplicar métodos para avaliação de qualidade; avaliar desempenho de pessoal subordinado e de pares; definir métodos de avaliação de qualidade; desenvolver programas de educação continuada; estabelecer metas; monitorar processo de trabalho; padronizar normas e procedimentos de enfermagem e/ou perfusão; selecionar materiais e equipamentos;;
  • planejar ações de enfermagem e/ou perfusão: avaliar resultados; diagnosticar situação; elaborar projetos de ação; estabelecer prioridades; identificar áreas de risco; levantar necessidades e problemas;
  • implementar ações para promoção da saúde: definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos; elaborar material educativo; orientar equipe para controle de infecção nas unidades de saúde; orientar participação da comunidade em ações educativas; participar da elaboração de projetos e políticas de saúde; participar de campanhas de combate aos agravos da saúde; participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador; participar de trabalhos de equipes multidisciplinares;;
  • auditorar serviços de enfermagem e/ou perfusão: analisar prontuários; averiguar coerência do registro de enfermagem com patologia; averiguar irregularidades relativas a assistência prestada; confrontar situação com as informações da legislação e normas; elaborar relatórios e documentos;;
  • realizar pesquisas em enfermagem e/ou perfusão: analisar dados; captar recursos para pesquisas; colaborar com entidades de ensino e pesquisa; coletar dados e amostras; elaborar trabalhos técnicos e científicos; organizar grupos de estudos; submeter resultados de pesquisa para publicação;

Formação

Veja os dados do curso de Enfermagem no Brasil. Há 1.112 opções de curso em 908 instituições de ensino superior. O curso é ofertado em 481 cidades e 27 estados.

Segundo dados do Ministério da Educação (MEC), 326.055 estudantes estão matriculados no curso de Enfermagem no Brasil. Por ano há 41.217 concluintes de curso, ou seja, candidatos que ganham habilitação para atuação profissional.

Os dados sobre a formação no ensino superior se referem ao ano de 2019 e foram obtidos por meio de análise dos microdados do Censo da Educação Superior.

Uma das formas de ingresso nos cursos de Enfermagem  é pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Veja as notas de corte para conseguir uma vaga em instituições públicas.